Plantão

07 janeiro 2021

Padre paraibano assassinado com golpe de faca pelo “namorado” era formado há 16 anos em seminário na Paraíba

O corpo do padre encontrado na manhã de domingo (03), em uma casa na ocupação Bela Vista do Juá, já estava em adiantado estado de decomposição, o que impossibilitou a perícia de identificar a causa da morte. De acordo com a perícia, o padre já estava morto há pelo menos dois dias.Continua depois da publicidade

O Jovem Cristian Roberto da Silva, 19 anos, compareceu a 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil e teria confessado ter matado o padre. O crime aconteceu na virada do ano em uma casa na ocupação Bela Vista do Juá, em Santarém (PA).

Segundo fonte da polícia, Cristian teria revelado que ele e o padre tinham um relacionamento amoroso, mas que haviam se desentendido.Continua depois da publicidade

Padre José Ronaldo Gomes de Brito, nasceu no dia 05 de maio de 1983, era natural de João Pessoa/PB. Aos 16 anos ele fez sua primeira experiência vocacional em comunidades de João Pessoa. Ingressou no Seminário em 2005, estudou Filosofia no Instituto de Filosofia e Teologia da Arquidiocese da Paraíba. Concluiu seus estudos de Teologia na Faculdade Nossa Senhora da Conceição, também da Arquidiocese paraibana.

Teve atuação em alguns bairros da capital como padre e estava no Pará. O PE, teria sido citado no inquérito que investigava o ex-arcebispo  da Paraíba, dom Aldo Pagotto e outros padres do estado suspeitos de abusos sexuais.




Polêmica Paraíba

Nenhum comentário: