Plantão

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

PT de João Pessoa protocola carta de renúncia com 26 assinaturas

Com 26 assinaturas, membros do Diretório do PT de João Pessoa protocolaram carta de renúncia, nesta quarta-feira (30), junto à Direção Nacional da legenda. A carta é entregue um dia após a presidente nacional, deputada federal Gleisi Hoffmann, anunciar a prorrogação da intervenção até o fim de janeiro. Dos 46 membros, 26 subscreveram o documento, formando uma maioria de 57% dos diretorianos. As informações são da jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog.

Na carta, os integrantes justificam a renúncia devido “ao total esvaziamento político da instância partidária na Capital, resultado do processo de intervenção antidemocrático e injustificado, aprovado pelo Diretório Nacional no partido, em 12 de outubro passado, e a consequente nomeação de uma Junta Interventora”.

A cúpula nacional determinou a intervenção para forçar o PT de João Pessoa a apoiar o candidato do PSB, ex-governador Ricardo Coutinho, a prefeito, nas eleições deste ano. O apoio significaria retirar a candidatura própria, que teve como representante o deputado estadual Anísio Maia. O diretório nacional, mesmo com a intervenção, não conseguiu impedir o registro de candidatura, muito menos a cassação deste.

“Carta de renúncia

Nós, dirigentes municipais do Partido dos Trabalhadores – PT, eleitos durante o Processo Eletivo Direto – PED, ocorrido em 08/09/2019, vimos comunicar a nossa renúncia aos cargos a que fomos eleitos no Diretório Municipal de João Pessoa, em caráter irrevogável.

A renúncia tem como causa o total esvaziamento político da instância partidária na capital, resultado do processo de intervenção antidemocrática e injustificada, aprovado pelo Diretório Nacional no partido, em 12 de outubro passado, e a consequente nomeação de uma Junta Interventora. O ato de força foi motivado pelo desejo da cúpula nacional em fazer o partido apoiar, de forma totalmente extemporânea, o candidato do PSB na capital paraibana, em detrimento do apoio à candidatura própria, representada pelo companheiro Anísio Maia, legal e legitimamente aprovada, conforme o reconheceu a própria justiça eleitoral.

Passado o processo eleitoral, não observamos qualquer movimentação por parte do PT nacional no intuito de reestabelecer o diálogo interno e a legitimidade da instância. Diante de todos os fatos, não vemos outro caminho, a não ser o da renúncia coletiva, com o objetivo de pôr fim a um impasse que só prejudica o partido em nível local, para que os órgãos superiores (Direção Nacional e Direção Regional) possam agir no sentido de reestabelecer a normalidade do PT pessoense, em respeito aos nossos filiados e filiadas, num primeiro momento, com uma Comissão Municipal Provisória e, mais adiante, com a eleição de uma nova Direção Municipal, pelo conjunto dos petistas pessoenses e, esperamos, devidamente respeitada pelas demais Instâncias.

Subscrevem:

1 – Antônio Arruda das Neves – 34777
2 – José Ivonaldo Batista – 234981
3 – Maria Leônia Gomes de Lima – 492299
4 – Hortêncio Severino Duarte – 6452067
5 – Josenilton dos Santos Feitosa – 492500
6 – Éder da Silva Dantas – 0495033
7 – Rodrigo Freire de Carvalho e Silva – 492732
8 – Aline Maria de Melo Batista – 1379822
9 – Adriano Almeida da Silva – 33671
10 – Edson Franco de Morais – 31460
11 – Alexander Sales Bernardo- 31095
12 – Maria José Soares Béchade -31020
13 – Aurélia Silva Alves Rabelo – 6262735
14 – Caio Moura de Arroxelas Macêdo – 6263654
15 – Luiz da Costa Sobrinho – 6265036
16 – Almeria Vitória Saraiva Carniato – 6270348
17 – Caio Quintino Correia – 6516036
18 – João Fidel Maia – 1379680
19 -Geisa Dias Wanderley – 7164973
20- Renan Palmeira – 6452072
21- Viviane Alves Machado – 607385
22- Maria Goreti da Silva – 2339460
23- Giucélia Figueiredo – 30099
24 – Viviane de Souza – 5219766
25 – Ana Lúcia Teixeira da Silva – 6701482
26- Glória Rejane da Silva Santos – 6452069″


Portal correio

Nenhum comentário: