Últimas Notícias

PT de João Pessoa protocola carta de renúncia com 26 assinaturas

Com 26 assinaturas, membros do Diretório do PT de João Pessoa protocolaram carta de renúncia, nesta quarta-feira (30), junto à Direção Nacional da legenda. A carta é entregue um dia após a presidente nacional, deputada federal Gleisi Hoffmann, anunciar a prorrogação da intervenção até o fim de janeiro. Dos 46 membros, 26 subscreveram o documento, formando uma maioria de 57% dos diretorianos. As informações são da jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog.

Na carta, os integrantes justificam a renúncia devido “ao total esvaziamento político da instância partidária na Capital, resultado do processo de intervenção antidemocrático e injustificado, aprovado pelo Diretório Nacional no partido, em 12 de outubro passado, e a consequente nomeação de uma Junta Interventora”.

A cúpula nacional determinou a intervenção para forçar o PT de João Pessoa a apoiar o candidato do PSB, ex-governador Ricardo Coutinho, a prefeito, nas eleições deste ano. O apoio significaria retirar a candidatura própria, que teve como representante o deputado estadual Anísio Maia. O diretório nacional, mesmo com a intervenção, não conseguiu impedir o registro de candidatura, muito menos a cassação deste.

“Carta de renúncia

Nós, dirigentes municipais do Partido dos Trabalhadores – PT, eleitos durante o Processo Eletivo Direto – PED, ocorrido em 08/09/2019, vimos comunicar a nossa renúncia aos cargos a que fomos eleitos no Diretório Municipal de João Pessoa, em caráter irrevogável.

A renúncia tem como causa o total esvaziamento político da instância partidária na capital, resultado do processo de intervenção antidemocrática e injustificada, aprovado pelo Diretório Nacional no partido, em 12 de outubro passado, e a consequente nomeação de uma Junta Interventora. O ato de força foi motivado pelo desejo da cúpula nacional em fazer o partido apoiar, de forma totalmente extemporânea, o candidato do PSB na capital paraibana, em detrimento do apoio à candidatura própria, representada pelo companheiro Anísio Maia, legal e legitimamente aprovada, conforme o reconheceu a própria justiça eleitoral.

Passado o processo eleitoral, não observamos qualquer movimentação por parte do PT nacional no intuito de reestabelecer o diálogo interno e a legitimidade da instância. Diante de todos os fatos, não vemos outro caminho, a não ser o da renúncia coletiva, com o objetivo de pôr fim a um impasse que só prejudica o partido em nível local, para que os órgãos superiores (Direção Nacional e Direção Regional) possam agir no sentido de reestabelecer a normalidade do PT pessoense, em respeito aos nossos filiados e filiadas, num primeiro momento, com uma Comissão Municipal Provisória e, mais adiante, com a eleição de uma nova Direção Municipal, pelo conjunto dos petistas pessoenses e, esperamos, devidamente respeitada pelas demais Instâncias.

Subscrevem:

1 – Antônio Arruda das Neves – 34777
2 – José Ivonaldo Batista – 234981
3 – Maria Leônia Gomes de Lima – 492299
4 – Hortêncio Severino Duarte – 6452067
5 – Josenilton dos Santos Feitosa – 492500
6 – Éder da Silva Dantas – 0495033
7 – Rodrigo Freire de Carvalho e Silva – 492732
8 – Aline Maria de Melo Batista – 1379822
9 – Adriano Almeida da Silva – 33671
10 – Edson Franco de Morais – 31460
11 – Alexander Sales Bernardo- 31095
12 – Maria José Soares Béchade -31020
13 – Aurélia Silva Alves Rabelo – 6262735
14 – Caio Moura de Arroxelas Macêdo – 6263654
15 – Luiz da Costa Sobrinho – 6265036
16 – Almeria Vitória Saraiva Carniato – 6270348
17 – Caio Quintino Correia – 6516036
18 – João Fidel Maia – 1379680
19 -Geisa Dias Wanderley – 7164973
20- Renan Palmeira – 6452072
21- Viviane Alves Machado – 607385
22- Maria Goreti da Silva – 2339460
23- Giucélia Figueiredo – 30099
24 – Viviane de Souza – 5219766
25 – Ana Lúcia Teixeira da Silva – 6701482
26- Glória Rejane da Silva Santos – 6452069″


Portal correio

Comente aqui com o Facebook: