Plantão

sábado, 26 de dezembro de 2020

Novo golpe rouba dados do Facebook e se espalha pelo Messenger



Um novo golpe voltado à captura de dados de usuários do Facebook está circulando pelo Messenger, alerta a ESET. De acordo com a empresa de segurança, a campanha de phishing se espalha por meio de uma mensagem que vem de um contato e pede para que o alvo curta uma suposta foto de uma aparente "boa causa", incluindo um link com um URL encurtado.

Depois, o redireciona para outro ambiente e solicita os dados de login – mas a página em questão é falsa.

Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do Laboratório de Pesquisa da ESET na América Latina, explica que o ataque é realmente bem elaborado. "Como em muitas campanhas, o site de phishing usa as características de um site seguro; ou seja, ele usa um certificado de segurança, lida com HTTPS e tem um cadeado de segurança".

Além disso, o site usa uma imagem de aparência idêntica à do site oficial do Facebook, de modo que o usuário pode ser enganado, principalmente se a mensagem vier de um contato conhecido, complementa o profissional.

Caso a vítima insira os dados, é redirecionada ao site oficial, que remete a um aparente erro de autenticação; entretanto, o estrago já está feito. "O objetivo desta campanha é roubar credenciais de acesso do Facebook", salienta Gutiérrez.

Usuário é redirecionado a uma página falsa com as mesmas características da original.Usuário é redirecionado a uma página falsa com as mesmas características da original.Fonte:  Reprodução 

Como se proteger?

Algumas dicas podem ajudar na identificação de tais campanhas. Por exemplo, "deve-se notar que a conta de onde vem a mensagem foi previamente comprometida e é usada para espalhar o engano com o objetivo de obter credenciais de acesso de outras contas. Portanto, mesmo se o link vier de um contato conhecido ou confiável, é necessário revisar os parâmetros de segurança para evitar cair em um golpe", indica Camilo.

A principal pista para identificar que se trata de um hoax é o URL, salienta a ESET, "que não corresponde diretamente ao da rede social, embora algumas palavras sejam adicionadas ao domínio para fazer parecer que se trata de um site legítimo."

Revisão de padrões de segurança indica idoneidade do site.Revisão de padrões de segurança indica idoneidade do site.Fonte:  Reprodução 

No mais, orienta a companhia, ignorar essas mensagens, mesmo que venham de contatos conhecidos; notificar o proprietário da conta que espalha o link; habilitar medidas de segurança adicionais, como duplo fator de autenticação; e atualizar senhas frequentemente são maneiras de se proteger.

"Também é conveniente desconfiar desse tipo de mensagem e evitar divulgá-la, para que menos pessoas sejam comprometidas", finaliza Amaya.



Fonte : ESET

Nenhum comentário: