Últimas Notícias

Prefeito de Itaporanga surpreende e contrata merendeiras para escolas fechadas pela pandemia

Um fato inusitado surpreendeu a cidade de Itaporanga, no Sertão Paraibano, nos últimos dias e teve repercussão extremamente negativa nos bastidores da política local.

De acordo com matéria publicada no no site Tá Na Área, desta vez, o prefeito Divaldo Dantas (DEM) contratou duas merendeiras para as escolas municipais. O estranho no ato, publicado no dia 08 de setembro, é que as escolas municipais estão fechadas há quase oito meses, devido a pandemia do Coronavirus (Covid-19), e a população está curiosa para saber onde as novas contratadas irão realizar suas atividades laborais.

“É muita estranha essas contratações. Boa parte da população da cidade está se indagando onde essas profissionais irão trabalhar, já que as escolas municipais estão fechadas e não servem merenda aos alunos”, questionou um popular.

Aliás, uma suposta farra de nomeações na prefeitura de Itaporanga, com supostos fins eleitoreiros, no período de campanha, já foi denunciada ao Ministério Público Estadual (MPPB) pelo vereador João Guimarães (Solidariedade). O parlamentar pediu providências do MPPB no que ele classificou como “o festival de contratações a que estava submetida a Prefeitura Municipal de Itaporanga no período pré-eleitoral”.

De acordo com o vereador, a farra de nomeações, quase 200 nos últimos meses, tem “evidente desvio de finalidade e visa exclusivamente angariar apoios políticos para a candidatura à reeleição de Divaldo”. João Guimarães aguarda um desfecho da ação no MPPB.

Recursos da Covid

Quem também denunciou irregularidades na contratação de servidores comissionados, por parte do prefeito, para angariar apoios políticos para as eleições, foi o ex-prefeito Audiberg Alves (Berguim). Segundo ele, “o pior é que as nomeações estão sendo feitas com os recursos destinados pelo Governo Federal para se combater o coronavírus (Covid-19)”.´

Berguim, como é conhecido o ex-prefeito, ressalta que Itaporanga já recebeu quase R$ 3,5 milhões para enfrentar a Covid-19, mas nada de concreto foi feito por Divaldo para minimizar os efeitos da doença na cidade.

“É público e notório que os recursos para se combater a Covid estão sendo desvirtuados. A pandemia provou um verdadeiro caos na nossa cidade, matando nossos irmãos itaporanguenses. Já são mais de mil casos e 17 mortes, mas as ações da Secretaria de Saúde se limitam à realização dos testes rápidos e à contratação de pessoas, com fins eleitoreiros, os supostos fiscais da Covid, que se acumulam nos ambientes administrativos e no centro da cidade”, afirmou.

“É vergonhosa essa situação, o povo quer saber o que o senhor prefeito está fazendo com tanto dinheiro. Parece piada contratar fiscais da Covid, enquanto os postos de saúde não têm médicos, medicamentos e insumos. Nossa população cobra por transparência das ações da Prefeitura na área de saúde”, acrescentou.



Radar Sertanejo

Comente aqui com o Facebook: