Últimas Notícias

SBT quer Sandra Annenberg no lugar de Rachel Sheherazade

O SBT busca uma contratação de peso para o lugar de Rachel Sheherazade. A apresentadora encerrará seu contrato com a emissora nas próximas semanas e, após punições e episódios de desobediência, não terá seu vínculo renovado após nove anos à frente do SBT Brasil

A substituta da jornalista, se depender de Silvio Santos, virá da Globo.

NaTelinha apurou que o SBT vem se aproximando da Sandra Annenberg, que está insatisfeita na Globo desde que deixou a bancada do Jornal Hoje, há um ano. "Escanteada" pelo canal carioca por ter sido deslocada para ler textos prontos no Globo Repórter, ela não vê perspectivas de crescimento porque não há projeto algum para ela. Além disso, a emissora tem privilegiado profissionais mais novas e "aposentado" do vídeo jornalistas como Sandra, de 52 anos.

Embora o SBT tenha definido Márcia Dantas como substituta de Sheherazade, a alta cúpula da emissora avalia que ela ainda não tem uma grife que possa agregar valor ao telejornalismo junto ao mercado publicitário. Apesar de ser prestigiada dentro do departamento de jornalismo, Márcia Dantas está como "tampão" até a chegada da apresentadora definitiva.

Namoro antigo

O ataque do SBT à concorrência não é novidade. Em 2005, Silvio Santos buscou na Globo uma apresentadora renomada, porém insatisfeita dentro da emissora: Ana Paula Padrão, primeira âncora do SBT Brasil.

Há pelo menos três meses, o SBT tem "paquerado" um forte nome do mercado para assumir a ancoragem do SBT Brasil no lugar de Sheherazade. Na ocasião, o NaTelinha publicou em primeira mão que uma jornalista com trajetória marcante na Globo tinha virado alvo de emissários do canal.

As conversas sigilosas entre o SBT e a jornalista se encontravam em estágio avançado. Além desta contratação, o canal reforçou seu quadro de repórteres e produtores para sua recém-lançada a plataforma digital de notícias, o SBT News.

O sacode no setor acontece quase um mês depois que Luiz Alberto Weber, ex-Folha, assumiu a direção de jornalismo da emissora em Brasília. Weber vem sendo muito bem avaliado no SBT e tem tomado a frente de decisões que antes cabiam unicamente a José Occhiuso, atual diretor nacional de jornalismo do SBT.

Rachel Sheherazade x Silvio Santos

Rachel Sheherazade foi contratada por Silvio Santos para ser âncora do SBT Brasil em 2011, após o empresário se encantar com seus comentários na TV Tambaú, afiliada da rede na Paraíba. Em São Paulo, teve total liberdade até 2014, quando foi vetada de emitir opiniões no ar ao se envolver numa polêmica quando defendeu "justiceiros" no Rio de Janeiro.

"...E aos defensores dos Direitos Humanos que se apiedaram do marginalzinho preso ao poste, eu lanço uma campanha: faça um favor ao Brasil, adote um bandido!"disse Sheherazade na época. Alguns deputados interpretaram as palavras da jornalista como apologia ao crime.

"Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo Jornalismo da emissora em forma de Editorial. Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do SBT Brasil" disse o SBT em comunicado à imprensa na ocasião.

Em 2014, numa entrevista ao Pânico na Band, Silvio Santos comentou a situação: "O SBT Brasil não é um querido diário, mas, sim, um jornal para informar e não manipular mentes. Ela [Sheherazade] tem liberdade de fazer uma página pessoal, para expor a sua opinião, que não é a opinião de todos”.

Em agosto de 2019, Sheherazade se envolveu num segundo problema editorial com a diretoria da emissora. Representantes do Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) foram ao SBT pedindo uma retratação após a âncora, nas redes sociais, se referir a carcereiros como “monstros”. A crítica aconteceu num vídeo publicado por ela sobre um massacre ocorrido no presídio de Altamira, no interior do Pará.

Após toda a polêmica, e sofrendo pressões externas, Silvio Santos afastou Rachel Sheherazade da ancoragem do SBT Brasil às sextas-feiras, como forma de punição, e promoveu um rodízio de apresentadoras no dia. No ápice do estresse, a jornalista comunicou que se afastaria das redes sociais, mas antes gravou um vídeo sobre o imbróglio.

"Na verdade eu recebi uma determinação da empresa, na semana passada, eu também fui pega de surpresa, de que eu estaria afastada ás sextas-feiras por tempo indeterminado. Portando, eu não tenho como precisar quando voltarei, ou si voltarei, apresentar o SBT Brasil nas sextas-feiras, excepcionalmente. Quero dizer a vocês que meu contrato segue com a emissora. Eu continuo contratada do SBT. Eu tenho um contrato que segue até setembro de 2020. Portando mais um ano de contrato. Contrato que eu pretendo seguir, que pretendo cumprir, com o sempre cumpri, meu contratos em quase 20 anos", explicou a jornalista. A âncora retornou às redes sociais cerca de dois meses depois, no dia 16 de outubro, diferentes de antes, sem críticas diretas ao presidente Jair Bolsonaro.


Por Sandro Nascimento com Paulo Pacheco

Comente aqui com o Facebook: