Últimas Notícias

O presidente da OAB é investigado por conceder uma pensão vitalícia de R$17 mil/mês

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, tentou “presentear” com uma pensão vitalícia de R$17 mil mensais um ex-funcionário da entidade, Paulo Guimarães,  um “arquivo vivo” da OAB.

Além de Santa Cruz, o advogado Beto Simonetti, que também compõe a diretoria a OAB, também apoiou a regalia a Guimarães.

Entretanto, em um documento enviado a Felipe Santa Cruz, o vice-presidente, Luiz Viana Queiroz, e os diretores Ary Raghianti Neto e José Augusto Noronha, pedem a “suspensão” do pedido.

Segundo o texto, no dia 30 de julho, foi comunicada na reunião de Diretoria a notícia de que foi apresentado o pedido da aposentadoria de Paulo Torres Guimarães.

“Recebemos a informação e constatamos que no processo de pagamento da rescisão haveria extrato de ata daquela reunião de Diretoria, com a suposta aprovação do colegiado acerca daquele pedido especial, o que não ocorreu”, diz o documento.

E prossegue: “Ocorre que, naquela reunião, a Diretoria não deliberou e aprovou o referido pedido de aposentadoria especial que sequer foi apresentado formalmente. Em momento algum foi mencionado que o pedido de aposentadoria do servidor não seria pelo regime geral do INSS.”

O texto finaliza pedindo ao presidente da OAB que “determine a retirada do extrato de ato de diretoria que foi anexada aos autos de pagamento de rescisão contratual do funcionário Paulo Guimarães”.

Advogados cobram a saída imediata do presidente da OAB

A OAB atualmente passa por uma campanha de afastamento do seu próprio presidente, Felipe Santa Cruz.

“Ele já passou de todos os limites que a ética, a moral, e o cargo lhe impõem”, diz o ex-dirigente Charles Dias, um dos muitos advogados indignados, fazendo coro à campanha “#forafelipesantracruz, Nossa OAB você não representa” nos estados.  

Felipe Santa Cruz é acusado de tentar premiar um ex-funcionário “arquivo vivo” com R$600 mil e mais R$17 mil mensais, de acordo com o jornalista Cláudio Humberto, do site Diário do Poder.

A repulsa a Santa Cruz ocorre no momento em que a OAB não admite voto direto para que quase 1 milhão de advogados elejam o seu presidente.


Fonte: Jornal da Cidade e Diário do Poder

Comente aqui com o Facebook: