Últimas Notícias

Dario Messer diz que entregava pacotes de dólares para irmãos Marinho na sede da TV Globo

O doleiro Dario Messer firmou na última quarta-feira (12/8) um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF-RJ). Em depoimento, ele afirmou ter repassado dólares em espécie para a família Marinho, dona da Rede Globo, diversas vezes.

Segundo o delator, a entrega dos pacotes de dinheiro acontecia dentro da sede da Rede Globo, no Jardim Botânico.

Messer revelou aos agentes que um funcionário seu entregava de duas a três vezes por mês valores entre US$ 50.000 e US$ 300.000 na sede da emissora.

O doleiro confirmou também que o dinheiro era destinado aos irmãos Roberto Irineu e João Roberto Marinho.

No depoimento, Messer diz ter começado a fazer negócios com os Marinho por intermédio de Celso Barizon, suposto gerente da conta da família no banco Safra de Nova York.

De acordo com o delator, os repasses teriam começado no início dos anos 90, quando Messer tocava sua operação de dólar a partir do Rio de Janeiro.

Segundo a versão de Messer, os valores em espécie entregues no Brasil seriam compensados pelos Marinho no exterior, por intermédio da conta administrada por Barizon.

Os Marinho depositariam para Messer (também no exterior) o valor entregue em dinheiro vivo no Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro, mesmo sem utilizar a hashtag “Rachadinhadaglobo”, ajudou a propagar a informação ao publicar um tuíte sobre o assunto em sua rede social.

Na postagem, ele fez as contas e concluiu que Messer pode ter entregue uma fortuna astronômica à emissora: “R$ 1,75 bilhão é o valor que pode ter sido repassado, em dinheiro vivo, à família Marinho da Globo, segundo o doleiro Dario Messer”, disse Bolsoanro.

Dario Messer é investigado pela Lava Jato acusado de lavar dinheiro para empresários e políticos envolvidos em corrupção.

R7

Comente aqui com o Facebook: