Últimas Notícias

Brasil tem 432 mortes pelo novo coronavírus; casos confirmados passam de 10 mil

O Brasil chegou a 432 mortes devido à pandemia do novo coronavírus, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde neste sábado (4). O país tem 10.278 casos confirmados.

Nos últimos três dias, o Brasil também registrou recordes no número de novas mortes diárias. Na quinta-feira (2), foram 58; na sexta-feira (3), 60. Neste sábado, foram 73.

Este é também o segundo dia consecutivo de aumento de casos confirmados. Ontem, foram 1.146. No balanço de hoje, o ministério acrescentou 1.222 pacientes — o maior número para um só dia.


São Paulo segue sendo o estado com mais mortes: 260 (ou 60,3% do total do país). O Rio de Janeiro vem logo atrás, com 58 (ou 13,4%), seguido por Ceará (22), Pernambuco (14) e Amazonas (12). Atualmente, apenas Acre e Tocantins não têm registros de mortes pela doença.

Mais cedo, o ministério divulgou uma primeira versão do balanço de casos que não incluía uma morte no Mato Grosso, que já havia sido confirmada pela secretaria de Saúde mato-grossense.

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, o aumento nos números diários de casos e mortes é esperado "até determinado momento".

"A realidade vai ser essa: daqui para frente, todos os dias o número de casos vai bater o recorde do dia anterior", disse. "Isso é esperado que aconteça até um determinado momento."

Gabbardo disse que o número de casos tem crescido cerca de 20% a cada dia, o que está abaixo da projeção do governo, na faixa de 30%. O ministério não vai apresentar cenários sobre número de mortes, disse o secretário.

Alerta

Gabbardo fez uma alerta para a expansão de casos nas próximas semanas no Distrito Federal e em mais quatro estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Amazonas. 

Segundo o secretário, estas cinco unidades da federação estão caminhando para a transição da "transmissão localizada" para a "aceleração descontrolada". Por isso, precisam continuar com políticas de isolamento social. Caso contrário, seus sistemas de saúde podem entrar em colapso.

Segundo dados do ministérios, estas cinco unidades da federação têm taxa de incidência de casos por 100 mil habitantes acima da média nacional, que é de 4,9 casos por 100 mil habitantes. 

A taxa de incidência do Distrito Federal é de 14,9 casos por 100 mil habitantes; São Paulo, 9,6; Ceará, 7,9; Amazonas, 7,4; e Rio de Janeiro, 7,2.

Testes rápidos

Gabbardo também explicou que os testes rápidos só servem para atestar se uma pessoa já tem anticorpos contra o novo coronavírus, o que só é possível fazer cerca de 10 dias após o contágio e o surgimento dos sintomas. Assim, não têm como finalidade detectar se uma pessoa está doente assim que aparecem os sintomas.

O secretário disse concordar com a declaração dada hoje pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, no sentido de liberar para o trabalho quem já tiver anticorpos contra o vírus. "Isso faz parte do plano do Ministério da Saúde", afirmou Gabbardo.



Natália André Da CNN, em Brasília

Comente aqui com o Facebook: