Últimas Notícias

sexta-feira, 27 de março de 2020

Coronavírus: Copagaz pede que consumidores não estoquem botijões de gás e diz que manterá distribuição normal

A Copagaz emitiu nota em que informa que manterá a entrega de gás de cozinha, principalmente nesse momento de quarentena em que as pessoas estão mais tempo em casa e usando mais o gás residencial. A empresa também orientou que as pessoas não estoquem botijões porque, além do risco do armazenamento inadequado com risco de incêndio e explosão, há necessidade de reabastecimento e circulação dos botijões.

Veja a nota da Copagaz na íntegra
A Copagaz, quinta maior distribuidora de GLP do país, consciente da necessidade primária do GLP (gás de cozinha) nas residências brasileiras - neste momento de restrição de circulação e maior permanência das pessoas em suas casas por conta do COVID-19, adotou medidas de contingência para manter suas operações de envase e entrega de gás de cozinha, regularmente em todas as suas unidades nos 18 estados em que está presente, além do DF.
A companhia criou um Comitê de Crise para minimizar eventuais impactos no suprimento em toda a sua rede de clientes, com atenção especial aos consumidores residenciais.
“Neste período de isolamento social vamos manter o nosso nível de entrega de gás de cozinha, seja qual for o padrão de consumo em nossas praças de atuação, pois temos como mobilizar a rede de distribuição para atender a um aumento de demanda nas residências, já que haverá redução do consumo na indústria e no comércio”, explica Pedro Turqueto, Diretor de Desenvolvimento e Gestão da Copagaz.
No caso das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, por serem dois dos maiores centros consumidores e os mais afetados pela crise, a Copagaz dará atenção redobrada. A companhia também está segura com relação ao fornecimento de GLP pela Petrobras, que continua trabalhando continuamente.
Prática não recomendada pela Copagaz: estocar botijões em casa
A Copagaz identificou que em algumas regiões do país houve aumento expressivo da demanda, o que pode indicar que os consumidores estejam estocando botijões de GLP. A empresa não recomenda esta prática, porque além do risco inerente ao armazenamento em condições inadequadas, os botijões precisam ser devolvidos, já que são necessários para serem enchidos novamente e redistribuídos de forma contínua.
“Não há necessidade de armazenamento de gás de cozinha pela população, porque toda a cadeia produtiva deste produto essencial está funcionando regularmente”, afirma Turqueto.
Prevenção do corpo colaborador
A companhia realiza no momento um rigoroso trabalho nas ações de prevenção ao COVID-19, por meio de comunicação, procedimentos e cuidados com seus colaboradores e familiares, na distribuição de kits mínimos de higiene, além de triagem (anamnese) diária em todos os funcionários e terceiros, através de medição de temperatura corporal e questionário com respostas relacionadas aos sintomas que acometem a doença.
No caso da operação nas linhas de produção, a Copagaz manterá uma quantidade mínima para atender a produção com segurança. Para a área Administrativa, aproximadamente 80% dos colaboradores estão em regime home office. Já na matriz, em São Paulo, 95% da equipe trabalha remotamente.
A companhia também está contratando uma equipe para suprir a possível ausência de eventuais suspeitos ou infectados. Paralelamente a isso, discute também uma ação coordenada e em conjunto com o Sindigás - e demais empresas do mesmo segmento - para compartilhamento de serviços restrições.
Todos os possíveis casos em que houver colaboradores com sintomas, serão imediatamente conduzidos para o isolamento domiciliar e, dependendo do nível dos sintomas, para os serviços médicos.
“Estamos seguindo todas as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde), do Ministério da Saúde e informes de Consultorias Estratégicas sobre como proceder. Em nossas redes, disponibilizamos folders e vídeos explicando, de forma bem didática, como todos devem agir neste momento. Realizamos um treinamento de nossa equipe de suporte para atender às dúvidas oriundas deste novo processo, e nos colocamos à disposição para sanar quaisquer outros questionamentos que nos sejam feitos”, conclui Turqueto.
Canais de contato
Consumidores que precisem esclarecer dúvidas podem entrar em contato pelas redes sociais da Copagaz ou pelo endereço de e-mail: relacionamentocliente@copagaz.com.br.

ClickPB

Comente aqui com o Facebook: