Últimas Notícias

"Amamos nossos irmãos índios", diz Bolsonaro ao falar de demarcação

Durante inauguração nesta sexta-feira (14) de trecho pavimentado da rodovia BR-163, que liga o Mato Grosso ao Pará, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que “ama nossos irmãos índios”.

“Não demarcamos, nos últimos treze meses, uma só terra indígena. Nós já temos 14% do território nacional demarcado”, contou, acrescentando que “criaram uma verdadeira indústria da demarcação”.
“Gostamos, queremos o bem. Amamos nossos irmãos índios, mas a política, até o ano retrasado implementada totalmente equivocada, que atendia a interesses de outros países”, disse.

Em seguida, argumentou que o governo federal propôs um projeto de lei que permite a exploração mineral e de energia em terras indígenas. Segundo o documento, o objetivo do PL é “construir uma proposta de regulamentação da Constituição que seja equilibrada e que atendesse às demandas e anseios dos povos indígenas”.

“Eles querem fazer o que nós fazemos. Por isso, apresentamos um projeto que não visa apenas dar direito a que se garimpe, nós queremos nesse projeto que o índio tenha o mesmo direito que seu irmão fazendeiro”, defendeu.

O presidente citou também que o governo busca integrar os índios à sociedade. “Eu sempre me coloquei do outro lado para tomar uma decisão”, afirmou.

Bolsonaro aproveitou a ocasião para cutucar o presidente francês Emmanuel Macron. “Não é à toa que um chefe de um grande Estado da Europa atirou em mim no ano passado”, criticou o presidente, se referindo a escalada de atritos entre os dois líderes por causa do aumento do número de queimadas na Amazônia no ano passado. “A Amazônia é nossa. É a solução até para o mundo, mas não vai continuar sendo problema para nós", finalizou.



R7

Comente aqui com o Facebook: