Últimas Notícias

Sobe para 10 pacientes internados com doença misteriosa em BH

Subiu para 10 o número de pacientes diagnosticados com sintomas da doença que pode ter sido causada pela contaminação de cerveja com uma substância tóxica. Nove pessoas estão hospitalizadas em Belo Horizonte com sintomas de insuficiência renal e um paciente morreu nesta semana.

O número foi divulgado por uma força-tarefa criada por órgãos municipais, estadual e federal para apurar as causas por trás dessa síndrome. 


Amostras de sangue de três pacientes diagnosticados com insuficiência renal aguda em Belo Horizonte apontaram para a presença da substância dietilenoglicol, a mesma encontrada em dois lotes da cerveja Belorizontina, da Backer. A Polícia Civil analisa, também, amostras de outros lotes.

A Backer diz que não utiliza o dietilenoglicol em nenhuma etapa do processo de produção da cerveja e sim o monoetilenoglicol, que seria uma variação menos tóxica da substância química. 

Homem que bebeu cerveja tem insuficiência renal há um mês

Com a descoberta da substância, um novo protocolo clínico para intoxicação por dietilenoglicol visando o tratamento dos pacientes será divulgado para profissionais da saúde.

Interdição

A fábrica da cervejaria Backer, no bairro Olhos d'Água, em Belo Horizonte, foi interditada nesta sexta-feira (10) pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Os donos da cervejaria Backer disseram que não foram informados sobre a interdição mas que tomariam medidas cabíveis porque, segundo eles, não há laudos ou provas contundentes.

Segundo a pasta, a medida cautelar foi feita "diante do risco iminente à saúde pública". O Mapa também determinou ações de fiscalização para apreensão dos produtos que ainda se encontram no mercado.



Lucas Pavanelli, do R7

Comente aqui com o Facebook: