Últimas Notícias

Estudante é morta horas após companheiro ser assassinado

Um casal foi assassinado na sexta-feira (6) em Banabuiú, no interior do Ceará, em duas ações criminosas. Roniê Oliveira é suspeito de matar o namorado de Sandiele Lima, aluna que também foi assassinada horas após prestar depoimento sobre a morte do companheiro.

A investiga se há relação entre os dois crimes e procura o autor do segundo crime.

Daniel Almeida, de 21 anos, tinha passagens na polícia por roubo e morreu nas primeiras horas da sexta-feira após uma discussão com Roniê Oliveira, de 22 anos, que o matou em uma casa onde os dois consumiam bebida alcoólica, segundo a polícia.


O corpo de Daniel foi encontrado em uma rua próxima ao imóvel, que estava revirado, com manchas de sangue e garrafas quebradas. De acordo com o delegado Renato Magalhães Araújo, da Polícia Civil de Banabuiú, a perícia constatou que havia um projétil de arma de fogo na vítima.

Roniê foi autuado em flagrante por homicídio doloso, quando há intenção de matar. Ferido durante a briga, ele foi escoltado pela Polícia Militar para o Hospital Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza.

A mulher morta é a estudante Sandiele Ferreira Lima, de 20 anos. Ela era companheira de Daniel e ex-namorada de Roniê, ainda conforme os investigadores. Ela foi executada na noite da sexta-feira. O corpo dela foi encontrado por volta de 21h30 em uma estrada que dá acesso à zona rural da cidade de Banabuiú. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Socia (SSPDS), ainda não há informações sobre suspeitos de matá-la. A Polícia Civil investiga o caso.

Em depoimento prestado horas antes de morrer, Sandiele relatou que havia discutido com Daniel e foi a uma festa onde encontrou o ex-namorado, de acordo com o delegado de Banabuiú. O atual companheiro então apareceu no local e, para evitar uma discussão, a mulher saiu de lá com Daniel.

Entretanto, ainda conforme o as informações repassadas pela polícia, Roniê os seguiu até a casa onde houve o primeiro homicídio. A estudante afirmou que havia saído da residência assim que os dois homens iniciaram a discussão que resultou na morte de Daniel.

A polícia agora investiga quem foi o autor do segundo crime; Roniê estava hospitalizado em Fortaleza quando Sandiele foi morta.


G1

Comente aqui com o Facebook: