Últimas Notícias

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Fugitivo do PB1 morre durante confronto com a polícia, em Santana de Mangueira, no Sertão do Estado

Um fugitivo do PB1 foi morto durante um confronto com com a Policia, no Sitio Poço do Cachorros, na zona rural de Santana de Mangueira, no Sertão do Estado, no início da manhã desta quarta-feira (13). 

De acordo com informações, o grupo atirou contra a força policial, que revidou os disparos. A vítima fatal foi José Valdeir Cândido Rodrigues.

Na ação, outras quatro pessoas, entre elas, uma mulher foram presos.  José Valdeir foi socorrido para o hospital e Maternidade Caçula Leite, na cidade de Conceição, mas morreu antes mesmo de dar entrada na unidade de saúde.


A Polícia Militar desarticulou uma quadrilha envolvida em ataques a bancos e tráfico de drogas interestadual que era liderada por um fugitivo do sistema penitenciário da Paraíba. A operação foi realizada na manhã desta quarta-feira (13), no município de Santana de Mangueira, Sertão paraibano.

Segundo a Polícia Militar, foram presos quatro suspeitos e houve apreensão de armas. Dentre estas havia duas pistolas, uma carabina, duas espingardas, um revólver, vários explosivos, munições, roupas camufladas, luvas, entre outros materiais.

O grupo estava em um sítio planejando ataques a bancos da região para os próximos dias, conforme os levantamentos realizados pela PM. O local foi cercado por equipes do 13º Batalhão e Grupamento Especializado de Operações em área de Caatinga (Geosac). Os suspeitos reagiram atirando contra os policiais e teve início um confronto.

Líder da quadrilha

O líder da quadrilha, que estava foragido desde novembro do ano passado da Penitenciária Juiz Hitler Cantalice (a Média de Mangabeira), em João Pessoa, saiu ferido e acabou morrendo. Ele foi preso pela Polícia Federal em 2012, na cidade de Princesa Isabel, juntamente com um grupo que atuava na distribuição de drogas vindas de São Paulo para a Paraíba e Pernambuco. Na época, ele foi encaminhado para a Penitenciária Romero Nóbrega, em Patos, mas foi transferido para o PB-1 em janeiro de 2017 após envolvimento na morte de dois detentos. Após a mudança de regime de cumprimento da pena, ele foi transferido para o Hitler Cantalice, onde deixou de comparecer e passou a ser considerado foragido.


Os outros presos na operação foram três homens e uma mulher, cujas identidades não foram confirmadas até a publicação desta matéria. Além dos ataques a bancos, eles estariam atuando no tráfico dos estados da Paraíba e Pernambuco. Os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil em Conceição.


Da Redação com Portal correio

Comente aqui com o Facebook: