Últimas Notícias

quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Vereadora do PSOL pede “ensino de gênero” nas salas de aula

Em clima de rivalidade nas galerias, a Câmara Municipal de Belo Horizonte discute o Projeto Escola Sem Partido, nesta quarta-feira (2). Vereadores da ala esquerdista tomaram a palavra em plenário para criticar o projeto e defender o ensino de gênero nas escolas. Em seu discurso, a vereadora Cida Falabella, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), defendeu a “discussão de genêro” dentro das salas de aula como forma de “evitar a violência contra as mulheres”.


A psolista também sustentou que meninos e meninas não precisam se limitar a brincar com brinquedos destinados a cada sexo. Para os companheiros de partido da vereadora, meninos que brincam de boneca podem se tornar adultos dispostos a ajudar na criação dos filhos. Claro, a real intenção por trás desta máscara é incômoda: a esquerda está empenhada em dissipar a masculinidade no ocidente, transformando os jovens “modernos” em seres frágeis e afeminados, incapazes de se defenderem ou defenderem sua família.

A confusão de gênero imposta pelos socialistas também é um fator incapacitante para os homens desta geração. Chamar um homem de mulher e vice-versa é uma opressão mental e abala o psicológico de quem está exposto a essas verborragias esquerdistas. O resultado é uma sociedade sem forma, sem rumo, sem identidade e pronta para ser dominada por qualquer outra nação.

Essa loucura toda é a cara da vereadora Cida Falabella, é a cara do PSOL.

Fernanda Salles


Discussão sobre Escola Sem Partido ao vivo, no link: https://www.cmbh.mg.gov.br/comunicação/tv-camara/ao-vivo-2

Comente aqui com o Facebook: