Últimas Notícias

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Brasil terá 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019

Todos os anos, a campanha Outubro Rosa busca conscientizar sobre a importância da prevenção e do tratamento correto do câncer de mama, mas os números mostram que é preciso estar atenta à doença durante o ano todo.

Um levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) revelou que o Brasil somará cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019, número que corresponde a 28% de todos os diagnósticos da doença registrados no país – o que faz dele o tumor mais incidente entre as mulheres depois do câncer de pele-não melanoma.


Para o oncologista, Bruno Ferrari, o primeiro e principal passo para combater a doença é o conhecimento. “Temos que maximizar a exposição das informações para que cada vez mais mulheres e população em geral estejam conscientes da necessidade de realização da mamografia”, afirma.

A opinião do médico é endossada por um levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) que aponta para uma realidade diretamente relacionada à evolução nos índices de  envelhecimento da população: uma em cada 12 mulheres receberá o diagnóstico de um tumor nas mamas até os 90 anos de idade. 

O diagnóstico precoce, no entanto, é fundamental, já que as chances de cura podem chegar a 95% quando o tumor é descoberto no início.

Mamografia

A mamografia é indicada a todas as mulheres a partir dos 40 anos e deve ser feita anualmente. Já aquelas com histórico familiar da doença devem ter um acompanhamento individualizado antes mesmo dessa idade.

Ferrari explica que, nesses casos, a recomendação é fazer uma avaliação genética dessas pacientes. “A paciente com mutação genética tem uma chance enorme – em torno de 80, 85% – de vir a desenvolver o câncer de mama ao longo da vida”, afirma.

Sinais para ficar atenta
O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular na região das mamas ou axilas. Além disso, podem haver inchaços, alterações da cor da pele, aumento do volume súbito e lesões mais avançadas. Ao notar qualquer desses sinais, é importante que a mulher procure assistência médica.


Catraca livre

Comente aqui com o Facebook: