Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 9 de julho de 2019

Caixa Preta da Funai: Aviões mostram o ‘compromisso’ dos governos passados com a saúde indígena

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, vistoriou neste final de semana, oito aviões da Fundação Nacional do Índio (Funai) que, segundo relatório, foram deixadas desde a década passada em hangares dos aeroportos de Goiânia/GO, Brasília/DF, Rio de Janeiro/RJ e Itaituba/PA.
Há ainda uma aeronave do Incra, cedida à Funai para o atendimento aos indígenas. O prejuízo com aluguéis não pagos pode chegar a R$ 3 milhões.

“É um crime contra a administração pública e contra os povos indígenas. Enquanto esses aviões estão aqui parados, milhares de aldeias sofrem diariamente com a falta de comida, de vacinas e de atendimento médico”, afirma Damares Alves. “Quantos índios já morreram por picadas de cobras porque não tinha uma aeronave dessas para levá-los ao hospital?”, disse ainda em entrevista.
“Este era o “compromisso” dos governos passados com a coisa pública e com a saúde indígena”, diz Damares.
O recurso já supera o valor atual de mercado das aeronaves, calculado em aproximadamente R$ 1 milhão. Todas estão em péssimo estado de conservação e sem condições de voar. Uma delas, em Brasília, teve os motores arrancados. Um edital deve ser lançado dentro dos próximos 30 dias para a venda dos bens. Algumas devem render somente o valor da sucata.
A Funai investiga o ocorrido, mas a suspeita é de que elas tenham sido abandonadas após a transferência da competência de atendimento para o Ministério da Saúde, em 2010. Nenhum documento explica o porquê de os bens não terem sido transferidos para o órgão à época.
“Já iniciamos o processo administrativo em que buscaremos a responsabilização dos gestores que tiveram tão pouco caso como patrimônio público e com a saúde indígena. Nada disso vai ficar impune”, assegura o presidente interino da Funai, general Fernando Melo, que também participou da vistoria.
Damares Alves publicou em suas redes sociais um vídeo onde se mostra indignada com a situação encontrada. “Este era o “compromisso” dos governos passados com a coisa pública e com a saúde indígena”, escreveu.
Confira a situação de alguns dos aviões no vídeo abaixo:
Este era o "compromisso" dos governos passados com a coisa pública e com a saúde indígena. Oito aviões da Funai abandonados em Goiânia, Brasília, Rio de Janeiro e Itaituba/PA. Prejuízo de R$ 3 milhões com aluguel de hangares. Não ficará impune.
11,8 mil pessoas estão falando sobre isso

Por Ministério da Mulher

Comente aqui com o Facebook: