Últimas Notícias

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Por segurança, posse de Bolsonaro bloqueará sinal de celular e Drone

O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência da República decidiu utilizar bloqueadores de sinal de aparelhos de celular para garantir a segurança na posse de Jair Bolsonaro (PSL), no dia 1º de janeiro do ano que vem.

O órgão já requisitou ao Exército equipamentos para impedir a transmissão de rádio frequência na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, nos momentos em que o presidente eleito estiver se deslocando em ambientes externos. A previsão é que também sejam utilizados aparelhos para evitar o uso de drones no local.


O objetivo é impedir o eventual acionamento de explosivos durante o trajeto de Bolsonaro. Esses instrumentos são usados para proteção de autoridades e também em presídios.

A reportagem apurou ainda que o GSI já decidiu que Bolsonaro não desfilará em carro aberto, como já era reivindicado por aliados que alegavam razões de segurança. 

Procurado pela reportagem, o futuro ministro do GSI, general Augusto Heleno, disse não ter informações sobre o esquema de segurança, que, segundo ele, está sendo discutido pela atual gestão.

Ao ser indagado sobre a medida, o militar da reserva do Exército frisou que nunca havia falado isso, momento em que a reportagem explicou que a informação fora obtida por outra fonte.

O órgão, hoje chefiado pelo general Sérgio Etchegoyen, deve conceder entrevista coletiva na próxima terça-feira (18) para explicar como funcionará o policiamento no dia da posse.

Agentes das polícias da SSP-DF (Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal) também vão integrar o planejamento, em parceria com o GSI, que comanda a segurança presidencial.

A segurança de Bolsonaro foi reforçada pela Polícia Federal depois que ele levou uma facada durante ato de campanha, no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG).



Gustavo Maia e Laís Alegretti
Do UOL e da Folha, em Brasília

Comente aqui com o Facebook: