Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

domingo, 14 de abril de 2019

Superfungo registrado em vários países já é uma séria ameaça à saúde mundial

Recentemente foi publicado em revistas científicas um surto infectocontagioso em pacientes dentro dos hospitais- a Candida Auris- uma infecção grave que é provocada por fungo (levedura), segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). O parasita recebeu o nome popular de superfungo porque assim como as superbactérias é altamente resistente a praticamente todos os remédios existentes no planeta.

A candida auris ataca pessoas com doenças crônicas e com o sistema imunológico fraco, afetando diferentes partes do corpo, como a corrente sanguínea, a bexiga, os ouvidos e o sistema respiratório.
A infecção é tão grave, que em um dos casos de acometimento, o piso e teto do quarto do paciente infectado pela doença tiverem que ser trocados porque foram contaminados pelo fungo e poderia se espalhar para demais pacientes, médicos e enfermeiros. 

Para e Revista de Pesquisa Cientifica Science o "poder" do fungo pode ser gerado por agentes antifúngicos utilizados na agricultura para a eliminação dos parasitas. "Os azóis, por exemplo, são usados ​​não só para cuidados com a saúde humana e animal e proteção de cultivos, mas também em revestimentos anti-incrustantes e preservação de madeira. A onipresença e os múltiplos usos dos azóis aceleraram a evolução independente da resistência em muitos ambientes. Para evitar um colapso global em nossa capacidade de controlar infecções por fungos e evitar falhas críticas na medicina e na segurança alimentar, precisamos melhorar nossa administração de produtos químicos existentes, promover novas descobertas antifúngicas".

Como o fungo atinge principalmente pessoas com imunidade baixa, a infectologista Rúbia Miossi lembra sobre a importância de todo o tipo de vacina, "Elas agem estimulando o sistema imunológico a gerar anticorpos para combaterem doenças infecciosas, garantindo a imunidade.  As vacinas protegem o corpo humano contra vírus e bactérias e são um dos meios mais eficientes de prevenção de doenças. Uma gripe pode ser a porta de entrada para qualquer outra doença infectocontagiosa", alertou a médica.
O centro de controle e prevenção de doenças dos Estados Unidos confirmou quase 600 casos nos últimos três anos e alertou que a doença é uma séria ameaça global à saúde de todo o mundo. Em 2016, a OPAS e a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgaram um alerta geral sobre a C. Auris, que havia atingindo países como Paquistão, Líbano, Israel, Espanha e Inglaterra. A Venezuela foi o primeiro país a registrar os primeiros surtos na América Latina, entre 2012 e 2013. Até o momento, mais de 20 países registraram a presença da doença que provoca febres, calafrios e mata metade dos pacientes acometidos pelo fungo.
No Brasil, nenhum caso da doença foi registrado até o encerramento desta matéria. 
Para notificações de casos de Candida Auris clique aqui 

Por Larissa Agnez

Comente aqui com o Facebook: