Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 2 de abril de 2019

Secretaria confirma que neto de Lula não morreu de meningite

A Secretaria de Saúde de Santo André (SP) afirmou nesta terça-feira (2) que a causa da morte do neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva — Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos — não foi meningite meningocócica, como havia sido divulgado há um mês.

O menino morreu horas após dar entrada Hospital Bartira, da rede D'Or, em Santo André, no dia 1º de fevereiro. Logo em seguida, o próprio hospital divulgou que se tratava de um caso de meningite. Depois disso, a instituição não se manifestou mais.

Ontem, o deputado federal e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT-SP) já havia dito ao R7 que houve um erro na divulgação da causa da morte de Arthur, mas não informou o verdadeiro motivo.


"Apesar da notificação, o resultado do exame de liquor realizado no mesmo dia pelo próprio Hospital Bartira, acusou bacterioscopia negativa", afirmou a secretaria em nota, acrescentando que as amostras foram enviadas ao Instituto Adolfo Lutz, que também descartou qualquer contaminação por meningite.

"Foram descartadas: meningite, meningite meningocócica e meningococcemia", acrescenta a pasta.

A nota diz que o menino chegou ao Hospital Bartira  às 7h14 com "cefaleia [dor de cabeça], febre, mialgia [dores no corpo], exantema [manchas na pele], cianose [pele das mãos ou lábios roxas], náuseas e dores abdominais". O quadro clínico evoluiu para confusão mental e Arthur morreu por volta do meio-dia.

"Informações adicionais relacionadas ao caso dependem de autorização expressa da família da criança", conclui o comunicado da secretaria.


Fernando Mellis, do R7

Comente aqui com o Facebook: