Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Senador Veneziano que já foi alvo de investigação no STF, quer maior debate sobre Projeto de Lei Anticrime, de Moro

Senador Veneziano Vital do Rêgo do (PSB-PB), que já foi alvo de investigação no STF, quer maior debate sobre Projeto de Lei Anticrime, de Moro.

Em pronunciamento na tribuna do Senado Federal, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) pediu cautela aos colegas Senadores ao analisar o Projeto de Lei Anticrime, entregue ao Congresso Nacional pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro. O parlamentar alertou que esse tema requer muito cuidado e um amplo e profundo debate do Senado.
“Porque as impressões que estão sendo lançadas à opinião pública são de que este pacote anticrime solucionaria, ou solucionará, aquilo que nós estamos assistindo ao longo dessas últimas décadas, o que não é verdade”, destacou Veneziano.

Como membro da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ); e da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), Veneziano apresentou requerimento convidando os Ministros da Justiça, Sérgio Moro; e da Economia, Paulo Guedes, para que compareçam ao Senado, visando detalhar a proposta. Ele também pediu aos Senadores atenção com os dados do Atlas da Violência 2018, que contem exemplos concretos que comprovam ser possível se fazer muito mais no combate à violência e à criminalidade, do que apenas majorar penas.

O Senador alertou para os perigos que pode representar a proposta, se não for bem debatida, e lembrou o trágico episódio, na Paraíba, em que um cidadão sem porte de arma descarregou um revólver em um taxista, em João Pessoa, matando-o sem nenhum motivo aparente. Veneziano também citou o caso do segurança que matou asfixiado um rapaz em um supermercado, até mesmo sendo alertado por pessoas que presenciaram o fato. “Então esse nível de banalização que já existia, passa a levar alguns, não todos, obviamente, ao ‘posso, mando e faço’. Então, nós temos que ter muito cuidado” alertou o Senador Veneziano Vital.


Da Redação com Assessoria

Comente aqui com o Facebook: