Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Imprensa divulga matéria tendenciosa do Deputado Federal Eduardo Bolsonaro; "fui infeliz e atingi alguém, peço desculpas e digo que não era a minha intenção”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), negou, na tarde deste domingo (21), que tenha defendido o fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal). A mensagem publicada em seu Twitter rebateu um vídeo que viralizou nas redes sociais durante o dia, em que o parlamentar aparece dizendo que, para fechar a mais alta Corte do país, bastaria "um soldado e um cabo".


Vários internautas criticaram, veja algumas delas:




O filho de Bolsonaro pediu desculpas se atingiu "alguém" e minimizou a viralização do conteúdo, que alega ter postado em suas redes sociais há "quase quatro meses". Eduardo Bolsonaro ainda considerou que a viralização do material "trata-se de uma forçação de barra" para atingir seu pai, "assim como essa balela de whatsapp fake news que está conduzindo Jair Bolsonaro possivelmente para presidência (sic)".

"Eu respondi a uma pergunta esdrúxula, onde Jair Bolsonaro teria sua candidatura impugnada pelo STF sem qualquer fundamento", escreveu na rede social. "Na sequência citei uma brincadeira que ouvi de alguém na rua."

O deputado federal eleito disse que tem a consciência tranquila e que o momento é de "acalmar os ânimos, que muitas vezes é inflado propositalmente para se criar uma atmosfera de instabilidade".

Mais cedo, o próprio Jair Bolsonaro disse que o vídeo do filho foi tirado de contexto. 


No registro em vídeo que circula em redes sociais, gravado antes do primeiro turno das eleições, Eduardo Bolsonaro aparece questionando o STF e diz que, para fechar a corte, seria necessário apenas "um cabo e um soldado".

Procurada pelo UOL, a assessoria do STF não comentou o assunto.  Em Brasília, a presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber, que também é integrante do Supremo, foi questionada sobre o vídeo e afirmou que "todos os juízes honram a toga e não se deixam abalar com qualquer manifestação".

Em São Luís, no Maranhão, o candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad, também reagiu à repercussão do vídeo com as declarações do filho de Bolsonaro. Em discurso durante caminhada pelas ruas da cidade, o presidenciável petista disse as afirmações do deputado federal eleito foram uma ameaça ao STF.

Eduardo Bolsonaro pede desculpas

Em mensagem publicada no Facebook, Eduardo Bolsonaro se pronunciou sobre o vídeo em que fala do fechamento do STF.
“Acredito que o vídeo não é motivo para alarde, até porque eu mesmo o publiquei em minhas redes sociais há quase quatro meses. Trata-se de mais uma forçação de barra para atingir Jair Bolsonaro, assim como é essa balela de Whatsapp fake news ser o fator que está conduzindo Jair Bolsonaro possivelmente para a Presidência (…).
Se fui infeliz e atingi alguém, tranquilamente peço desculpas e digo que não era a minha intenção”. (Fonte: www.oantagonista.com)

Bolsonaro x Haddad: o que a grande imprensa não conta para você está AQUI
-----------------------------------------------------------------------------------




Por Guilherme Mazieiro
do UOL

Comente aqui com o Facebook: