Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Católicos e evangélicos pregam respeito e a paz, "Não dá para aceitar o errado como se fosse o certo", Ressaltou Dom Delson

O momento de ofurô político que colocou religiosos e sociedade em colisão sobre o que é melhor para o futuro do país chegou às igrejas, mas, pelo menos na Paraíba, os líderes religiosos estão mantendo a cautela para orientar seus rebanhos a adotarem o respeito ao próximo e também a paz.

Em entrevista o arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson, enalteceu a posição da Igreja Católica em ser contrária ao aborto e a ideologia de gênero, por exemplo, mas ressaltou que os cristãos, que pensam diferente disso, devem ser respeitados.
Ele acredita que o cidadão que comunga com o pensamento da Igreja, a ele, também é dado o direito de se posicionar, porém sem agredir e nem ferir o direito do outro.

“O cidadão e quem tem uma experiência religiosa tem que se posicionar mesmo. Não dá para aceitar o errado como se fosse o certo. Posicionamento é uma coisa. Agora isso não deve chegar ao nível de agressão às pessoas que têm sua opção diferente. Nós católicos somos contra aborto, contra ideologia de gênero, mas respeitamos àqueles que acham que podem se posicionar a favor dessas coisas. Mas em termos de ideias, nós lutamos para que as coisas sejam esclarecidas, mas no final cada um toma sua posição e tem que ser respeitado, é assim que se deve ser”, ressaltou Dom Delson.

O presidente da Convenção Batista Paraibana, pastor Ednaldo Tavares, não tomou partido político de nenhum candidato e ressaltou que sua religião prega a paz entre os homens e que os fieis são orientados a seguirem por esse caminho também.

“Nós somos da paz. Nós batistas não defendemos essa polarização de ideias, a gente não entra nessa não. Nós temos um posicionamento ameno. Nós oramos, colocamos na igreja e conclamamos nosso povo a orar pela paz, nós orientamos os batistas a não entrar nessa jogada de violência, porque isso aí não constrói, só destrói. Nosso posicionamento é esse aqui, é o posicionamento bíblico. Nós batistas temos uma história de democracia, nós herdamos dos Estados Unidos. Os batistas americanos deram uma grande contribuição a Carta Magna dos Estados Unidos e nós queremos no Brasil também colaborar com a paz”, explicou o pastor.



PB Agora 

Comente aqui com o Facebook: