Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Ex-servidor público de Campina Grande é condenado por assédio sexual

Um ex-servidor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) em Campina Grande foi condenado a dez anos e oito meses de detenção por assédio sexual e prática de gestos obscenos dentro do prédio público na cidade. 

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o ex-diretor administrativo Hugo Fonseca Aragão se aproveitava da função que exercia dentro do órgão para forçar aproximação com funcionárias da instituição.


De acordo com a sentença do juiz Vandemberg de Freitas Rocha, da 4ª Vara Criminal de Campina Grande, a pena deve ser cumprida inicialmente em regime semiaberto.

O ex-servidor do Detran foi exonerado do cargo no dia 23 de maio de 2017, em uma portaria divulgada pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social.

Hugo Fonseca Aragão é acusado por mulheres de assédio sexual e atos obscenos que teriam sido praticados dentro do prédio público do órgão na cidade. As práticas teriam acontecido em 2016 e foram denunciadas pelas vítimas ao Ministério Público.

O advogado Paulo de Tarso, em entrevista ao G1, disse que atua na defesa de Hugo Aragão e informou que vai recorrer da decisão. Segundo ele, o ex-diretor administrativo do Detran nega que tenham ocorrido os abusos. O advogado diz ainda que o Hugo pode ter sido vítima de um complô, pela atuação dele contra irregularidades que existiriam no órgão.



Da Redação com G1

Comente aqui com o Facebook: