Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 3 de abril de 2018

Ligações gratuitas serão mantidas pela Anatel a partir de orelhões na Paraíba

Ligações locais e de longa distância nacionais de forma gratuita continuarão a ser realizadas pelos consumidores paraibanos, a partir de orelhões da Oi.

As chamadas para telefones fixos e celulares não serão cobradas durante os próximos seis meses. O prazo irá até o dia 30 de setembro.

Além da Paraíba, outros 11 estados estão inclusos na medida que representa a  continuidade de uma punição aplicada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) à Oi em outubro de 2017.


Uma fiscalização realizada em agosto do mesmo ano pela agência reguladora verificou, nesses estados, que o nível de orelhões em condições de operação não atingiu os patamares determinados pela Anatel.

A agência determinou a liberação das ligações locais e nacionais de longa distância em 15 estados: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espirito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. A punição começou a valer no dia 1º de outubro e seguiu em vigor até 30 de março.

A liberação para as ligações permanecerá nesses estados, à exceção dos estados do Espírito Santo, de Santa Catarina e de Sergipe. Nestas unidades, desde ontem (1°), as chamadas originadas de orelhões podem ser cobradas pela prestadora, uma vez que a Oi alcançou o patamar mínimo de aparelhos em operação exigidos.

A disponibilidade dos orelhões deve ser de, no mínimo 90%, em todos os estados, e de, no mínimo, 95%, nas localidades atendidas somente por orelhões. A punição adotada considerou os percentuais de disponibilidade de orelhões da Oi avaliados no final de fevereiro.

“A agência também estabeleceu que uma nova aferição das condições de disponibilidade dos aparelhos deve ocorrer em 31/08. A nova medição indicará os estados em condição de gratuidade para o período de 01/10/2018 a 31/03/2019”, explicou a Anatel.

A Oi já foi punida em 2015 por não ter alcançados os patamares mínimos de operações exigidos pela Anatel. Na época, as ligações feitas a partir de seus orelhões também não foram cobradas.


MaisPB

Comente aqui com o Facebook: