Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Mulheres gritam por justiça durante custódia de policial acusado de matar esposa, em Itaporanga

Uma multidão de mulheres comovidas com a morte da jovem Assistente Social Jaqueline Fabrícia Araújo, de 30 anos, gritou por “Justiça” na porta do Fórum João Espínola, na cidade de Itaporanga, no Sertão paraibano, na manhã desta terça-feira (30), durante a Audiência de Custódia do acusado crime, o 1º Sargento da Polícia Militar Damião Soares Gomes (Sargento Dami).

A Juíza da 1ª Vara, Dra. Brena Brito solicitou reforço policial no local, e ao realizar a Audiência, manteve a prisão do Sargento.


Irmãs e familiares da vítima da jovem Jaqueline carregavam fotografias e faixas com a frase “Não ao Feminicídio). Ao ver a chegada do Sargento, elas gritavam e choravam fazendo acusações.

POLICIAL SE ENTREGOU

Acusado de matar a própria esposa na manhã de quinta-feira, 25 de janeiro, na cidade de Itaporanga (PB), o 1º Sargento da Polícia Militar Damião Soares Gomes (Sargento Dami), lotado no 13º Batalhão foi preso por volta das 13h da sexta-feira, quando chegava à Sede da 17ª Delegacia Seccional de Polícia Civil para se apresentar, acompanhado de um advogado.

Segundo o Delegado Gleibson Fernandes, Dami recebeu voz de prisão por está sendo acusado de ter efetuado dois disparos de arma de fogo contra a Assistente Social Jaqueline Fabrícia Araújo, de 30 anos com quem era casado.

Ainda segundo as informações, o juiz Antônio Eugênio Titular da 2ª Vara de Itaporanga, atendendo uma solicitação do delegado que investiga o caso, expediu o mandado de prisão preventiva contra o sargento, que foi transferido para uma cela especial no 3º Batalhão da cidade de Patos.

“Reunimos depoimentos de testemunhas e familiares, além de outros indícios que comprovam a autoria do crime praticado pelo policial militar. Logo solicitamos a ajuda do poder judiciário que foi muito ágil para este caso, culminando com a prisão do suposto criminoso ao tentar se apresentar livrando o flagrante”, disse o Delegado. 

Na delegacia, o acusado disse que estava tentando tomar a arma do crime de sua esposa, no momento de uma discussão.

O CRIME

Um crime chocou toda a cidade de Itaporanga (PB) na manhã da quinta-feira, dia 25 de janeiro. A Assistente Social Jaqueline Fabrícia Araújo, de 30 anos, foi atingida por dois disparos de arma de fogo a queima roupa dentro de sua residência, que fica na Rua Marina Vieira Barros, no Bairro Bela Vista. Os tiros acertaram a região do abdome e um dos braços.

Segundo o Delegado de Polícia Civil, Gleibson Fernandes, o acusado do crime é o próprio esposo da vítima, o 1º Sargento da Polícia Damião Soares Gomes, lotado no 13º Batalhão.

“O acusado foragiu do local sem deixar pistas. A Polícia Civil já está mobilizada para tentar fazer a prisão do mesmo e para isso, recebemos o apoio do Grupo Tático da cidade de Patos. É o que podemos informar até o momento”, comentou o Delegado.

Jaqueline chegou a ser socorrida com vida para o Hospital Distrital de Itaporanga e transferida para o Regional de Patos, porém ela não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

O SEPULTAMENTO

Amigos e familiares prestaram as ultimas homenagens na manhã desta sexta-feira. Sob forte comoção, o corpo de Jaqueline foi sepultado no cemitério público da cidade.



Diamanteonline

Comente aqui com o Facebook: