Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Dólar dispara com esquema de Meireles com JBS mas ministro se diz pré-candidato

Uma reportagem da revista Piauírevela que o ministro Henrique Meirelles recebeu nada menos que R$ 180 milhões entre 2012 e 2016 e assinou várias atas do conselho de administração da J&F, a holding dos irmãos Joesley e Wesley Batista, atualmente presos.

O caso repercutiu imediatamente no mercado financeiro e foi tema de reportagem da agência Bloomberg. "Dólar mantém alta acompanhando o movimento da moeda no exterior.
Também contribui para valorização o desconforto gerado pela notícia de que Henrique Meirelles teria assinado atas do conselho de administração da J&F, segundo reportagem publicada pela revista Piauí. 

Entre 2014 e 2016, a J&F registrou cinco atas do conselho de administração da holding, na Junta Comercial de São Paulo, que teriam sido assinadas pelo hoje ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, todas elas referentes à aprovação de contas, eleição e renúncia de conselheiros, segundo reportagem da revista Piauí publicada no site", diz o texto.

Alheio ao escândalo, Meirelles se colocou como presidenciável no fim de semana, embora tenha menos de 1% na mais recente pesquisa Ibope. “Sim, sou presidenciável. As pessoas falam comigo, me procuram, mas ninguém me cobra uma definição. No mundo político, por exemplo, dizem o seguinte: o senhor tem o meu apoio, estou torcendo para isso”, disse o ministro, completando, no entanto, que é “pé no chão” e não fará nada “baseado no entusiasmo”. 



Brasil 247

Comente aqui com o Facebook: