Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Ricardo ironiza candidatura de Cássio ao Governo do Estado: “É ineficiente”

O governador Ricardo Coutinho (PSB) ironizou nesta segunda-feira (23) declarações do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) sobre que estaria a disposição para uma possível candidatura em 2018. O socialista chamou o ex-governador de ineficiente, entre outros adjetivos.

“Isso que o senador está fazendo é porque está vendo a sua dificuldade a sua reeleição para um cargo majoritário e pode ser que abra alguma brecha. Para ele sonhar com o que sonhou em 2014, sonhar em 2018. Eu particularmente, sem querer falar pela população, acho muito difícil”, pontou.


Para o socialista, a oposição não tem discurso, nomes, programa, nem idéias e nem sequer em história que possa ser confrontada com aquilo que está sendo realizado dentro do estado. “Tem muita baldeação de água nesse meio aí e pouca gente vai ter coragem de enfrentar. Porque sabe que a exigência do eleitorado é muito maior, sabe que não adianta discursozinho pronto, decorado na noite anterior. Passa a noite todinha decorado para de manhã dizer uma frase completa como se fossem os grandes gestores e, quando você vê, não tem conteúdo. A disputa de 2018, e isso é bom, ela não vai se dar simplesmente da forma das frases prontas e feitas e sem nenhum conteúdo. Vai se dar em um outro campo. Vai se dar em torno de quem fez e pode fazer e de quem não fez quando teve a oportunidade. Essa é a disputa que nós vamos ter”, garante.

Lembrando aliança feita em 2010 com Cássio e que este havia acordado em não se candidatar em 2014, Coutinho disse que o tucano se candidatou e se deu mal. Para Coutinho agora em 2018 vai ser muito pior porque Cássio teria se justificar por todas as posturas que, segundo o governador, envergonharam a Paraíba ao longo de seu mandato como senador.

“Posturas elitistas, mesquinhas, raivosas, mentirosas, estimulando ódio pelo Brasil afora e terminou que esse ódio terminou por comê-lo, abduzi-lo. Agora eu acho bom que ele seja candidato, porque só assim, primeiro os supostos aliados, ou aqueles que se acham aliados, perceberão que é mais um jogo. E o povo poderá julgar se quer aquilo que ele representa ou se quer o atual estado. É esse debate que nós vamos ter e esse debate é bom para a política, é bom para a Paraíba. Para a Paraíba decidir de uma vez por todas se quer o retrocesso, a ineficiência administrativa ou se quer a continuidade das mudanças”, finalizou.



Por Paulo Dantas e Albemar Santos

Comente aqui com o Facebook: