Últimas Notícias

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

"Se eles pensam que é só tirar o Lula da jogada, estão muito enganados"

Acompanhado do governador Flávio Dino (PCdoB), o ex-presidente encerrou sua passagem pelo nordeste em São Luiz do Maranhão após 20 dias de viagens, iniciados em Salvador (BA). 

No ato de encerramento da caravana que passou pelos nove estados da região nordeste do país, o ex-presidente falou para uma multidão numa praça da capital maranhense.

Lula começou sua fala comentando a proibição de receber um título de doutor honoris causa pela Universidade Federal Rural da Bahia: "Um juiz quis me impedir de receber uma homenagem, no mesmo dia conheci uma negra que vai ser doutora.
Esse é meu título. Tudo o que fizemos, é pagamento por tudo o que os negros já deram a esse pais".

Em seguida, Lula falou sobre a perseguição jurídica sofrida por conta da Operação Lava Jato. "Essa viagem me deixou feliz por poder olhar nos olhos do povo brasileiro e desafiar quem me persegue. Eu desafio esses juízes a encontrarem um real de coisa errada em contas minhas". O ex-presidente também mencionou a criminalização do PT: "Chamaram o PT de organização criminosa, mas nada provaram. O promotor que disse isso, no processo do triplex, nem apareceu nas audiências", reclamou Lula.

Para Lula, a Justiça e a mídia deveriam pedir desculpas a ele pelas mentiras inventadas. "Mas quem imagina o William Bonner falando no Jornal Nacional: "Lula, quero pedir desculpas porque mentimos muito sobre você", disse Lula, "Eles inventaram uma mentira e agora não conseguem mais sair dela - Moro, os promotores e a Polícia Federal, estão todos comprometidos com essa mentira".

Lula também passou uma mensagem de esperança aos eleitores: "Se eles pensam que é só tirar o Lula da jogada e está tudo certo, eles estão muito enganados. Já existem milhões que pensam como Lula", disse o ex-presidente. Já existem milhões que pensam como Lula", disse; " Eles têm de saber que o Lula hoje representa uma ideia:a ideia de que o povo pode,que o povo quer viver bem".

Eu aguento o que estão fazendo comigo,mas fico com pena do que eles estão fazendo com o povo brasileiro, disse Lula. "Vocês não podem perder a esperança. Nós provamos que esse país pode ser melhor. Eu não sei se eles querem proibir que eu seja candidato. Se eu for, é pra ganhar. É pra provar que um trabalhador governa melhor do que eles", disse o petista.

O ex-presidente reforçou o legado das gestões do partido e os avanços sociais: "Quando ganhei a eleição, disse:se ao fim do mandato, cada brasileiro puder tomar café, almoçar e jantar, terei cumprido a obra da minha vida". Para o ex-presidente, a elite brasileira não tem compromisso com a população do país: Essa gente não se preocupava com a educação porque mandava os filhos estudarem em Portugal, França, EUA...Prova disso é que até o início do século XX, metade da população brasileira era analfabeta", completou Lula.



Brasil 247

Comente aqui com o Facebook: