Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

'Filme de terror', diz paraibana ao relatar problemas com terremoto no México

A paraibana Leila Viana, que trabalha como bancária na Cidade do México, no centro-sul do país, disse ter vivido uma verdadeira cena de filme de terror durante a noite dessa quinta-feira (7), após os primeiros tremores de terra atingirem o território mexicano. 

Em contato com a reportagem, ela disse que apesar da região onde mora ter sido a que menos foi afetada, houve um princípio de pânico entre os moradores de sua rua. 

Leila contou que no momento dos tremores estava no quarto, quando percebeu a cama e as janelas balançarem muito. “Estamos bem, apesar do susto e do desespero de não saber o que fazer na hora”, comentou.


“Demorei um pouco a perceber que se tratava de um terremoto. Até a ficha cair, fui caminhar, mas balançava tanto que ficou difícil, pois ficava cambaleando para um lado e pro outro. Aí, foi no momento que acendi a lâmpada, e a luz ficou piscando”, relatou.

Leila também disse que os moradores tiveram que deixar suas casas e foram orientadas a aguardarem em um local mais seguro, na rua. “Fazia um frio muito grande, enquanto aguardávamos as coisas se normalizarem para voltar para dentro de casa novamente. O difícil foi conseguir dormir depois de tudo o que aconteceu”, contou.

O terremoto que atingiu o México na madrugada desta sexta-feira (8) deixou pelo menos 32 mortos no sul do país. Segundo as agências internacionais, 23 no estado de Oaxaca, sete em Chiapas e dois em Tabasco. Os números podem ser atualizados a qualquer momento.

Esse seria semelhante ao terremoto registrado em 1932, que marcou 8,1 de magnitude na escala Richter e matou e deixou milhares de mortos e desaparecidos na Cidade do México.



Por Alexandre Freire

Comente aqui com o Facebook: