Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Ricardo anuncia nome do novo procurador-geral de Justiça da Paraíba

O governador Ricardo Coutinho (PSB) anunciou, nesta segunda-feira (14), o nome do novo procurador-geral de Justiça da Paraíba. 

O escolhido foi o promotor Seráphico da Nóbrega, que foi o candidato mais votado na eleição realizada para o biênio 2017-2019. Ricardo manteve a forma de escolha sempre optando pelo candidato mais votado, como tem feito desde que assumiu o cargo de Chefe do Executivo Estadual.

A lista tríplice foi definida no dia 29 de julho e também tinha os nomes dos promotores Amadeus Lopes Ferreira e João Arlindo Corrêa Neto. Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho obteve 153 votos;
Amadeus Lopes Ferreira ficou com 82 votos; e João Arlindo Corrêa Neto registrou 64 votos, em um universo total de 606 votos possíveis (202 membros compareceram ao pleito e cada um tinha direito a votar em até três candidatos).

Os outros quatro candidatos que estavam na disputa, Clístenes Bezerra de Holanda, João Geraldo Carneiro Barbosa, José Roseno Neto e Valberto Cosme de Lira, obtiveram, respectivamente, 58, 42, 41 e 37 votos. Foram registrados ainda 106 votos brancos e 23 nulos. Pela primeira vez no Ministério Público, a eleição foi realizada com urna eletrônica.

Perfil do novo procurador-geral

Atualmente, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho é 2º promotor de Justiça de Santa Rita, tendo, anteriormente, exercido suas atribuições nas Promotorias de Patos, Campina Grande, João Pessoa, Cruz do Espírito Santo, Mari, Soledade, São Mamede, Pombal, Malta, Paulista e como promotor convocado junto à Procuradoria de Justiça.

Na administração superior, exerceu os cargos de secretário-geral (Seger) e secretário de Planejamento e gestão (Seplag) do MPPB. Além disso, integrou a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (Ccrimp), a Assessoria Técnica e a Coordenação do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap).

No biênio 2013-2015, exerceu o cargo de presidente da Associação Paraibana do Ministério Público (APMP), onde esteve na linha de frente no combate à conhecida PEC 37, que retirava o poder de investigação do Ministério Público; além de ter estruturado financeiramente a entidade e levantado a bandeira de defesa do associado.

Francisco Seráphico é mestre em Direitos Humanos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), especialista em Direito Processual pela UNP e professor do Centro universitário de João Pessoa (Unipê).

Exerceu o cargo de auditor auxiliar do Tribunal de Contas do Estado (TCE) após aprovação em concurso (1998-2003) e de professor das Universidades Iesp, Facisa e Fip/Patos (2007/2012).



Portalcorreio

Comente aqui com o Facebook: