Últimas Notícias

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Policial militar aposentado é executado na porta de padaria

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que o policial militar aposentado Edson Abílio Alves, de 51 anos, foi morto a tiros na noite de quarta-feira (30) em Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina (veja vídeo acima). A PM informou que a vítima estava desarmada.

 "Ele estava em frente a uma padaria quando um homem chegou caminhando, efetuou vários disparos contra a vítima e fugiu em seguida. Aparentemente, um caso de execução. Será instaurado inquérito policial", explica a delegada Daniela Elisa de Souza Bruce.
 
A polícia aguarda o resultado da perícia para mais informações sobre o caso, informou a delegada. O homicídio ocorreu por volta das 20h15 no distrito de Monte Alegre.


A PM disse que não foram encontradas cápsulas de munições perto do corpo.

O sargento Abílio serviu na ativa da Polícia Militar por mais de 30 anos.
O corpo deve ser liberado depois das 12h e será velado na Igreja Evangélica Assembleia de Deus, no Monte Alegre. O enterro ocorre às 9h de sexta-feira (1º) cemitério no Centro de Camboriú.

 Operação

 O coronel comandante-geral da Polícia Militar, Paulo Henrique Hemm, lamentou a morte. "Pela segunda vez, num intervalo de três dias, fomos supreendidos pela ação de criminosos que ceifaram a vida de dois irmãos de farda. Nossos corações sofrem a dor destas perdas. Nossa Polícia Militar está tristemente enlutada".

 Na segunda (28), o cabo Joacir Roberto Vieira, de 43 anos, também foi morto a tiros em Joinville, no Norte do estado. Ele estava de folga dentro de uma loja quando dois homens atiraram contra ele, segundo a Polícia Civil.

 Ainda em nota, o comandante-geral pede aos agentes que tome cuidado. "A você, policial militar, peço que redobre todos os cuidados com sua segurança pessoal. Não recuaremos um centímetro sequer no enfrentamento ao crime".

 Desde a madrugada desta quinta-feira (31), o subcomandante geral da PM, coronel Araújo Gomes, está em Camboriú para comandar uma operação em busca de suspeitos. A expectativa é que mais policiais sejam colocados nas ruas ao longo do dia.



G1

Comente aqui com o Facebook: