Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 27 de junho de 2017

Instituições paraibanas entram em alerta contra novo ataque cibernético; entenda

Após pouco mais de 30 dias, o mundo volta a ficar alerta com ciberataques ao redor do planeta nesta terça-feira (27). Em maio deste ano, ataque de hackers atingiram empresas de ao menos 74 países, incluindo o Brasil. 

A Paraíba, inclusive também foi alvo dos criminosos. O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) teve 43 computadores infectados na gerência do órgão, o que deixou os beneficiários preocupados com as consequências. Porém, aparentemente o risco desta vez não chegou a terras paraibanas.

A reportagem conversou com órgãos e repartições públicas e o clima é de aparente tranquilidade. Ministério Público Federal, Ministério Público da Paraíba, Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), bancos e outras instituições afirmaram que está tudo normalizado.


De acordo com Chefe do departamento do suporte de redes do MPPB, Felipe Sette, a situação está tranquila. “A principio, está tudo normal. Da outra vez, os gestores entraram em contato a respeito desta situação e a gente tomou medidas protetivas. Está tudo ok, o pessoal não reportou nada”, afirmou.

A assessoria de imprensa do MPF-PB também afirmou que está tudo tranquilo e que o sistema é altamente protegido. A Codata, que é responsável por, entre outras coisas, gerenciar o site do Governo do Estado, divulgou que após o outro ataque, os responsáveis tomaram todas as providências recomendadas pelas empresas responsáveis pelos principais softwares.

O site das prefeituras de João Pessoa e Campina Grande também não apresentaram problemas. O mesmo acontece com a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, que através de sua assessoria informou que, institucionalmente, não foi notificada de nada.

O ataque

Os principais alvos desta vez são sites de governos e de várias empresas ucranianas. Caso também está acontecendo na Rússia, Ucrânia, Reino Unido, Rússia e Dinamarca.




Por Rammom Monte e Francisco Varela Neto

Comente aqui com o Facebook: