Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Ricardo fala grosso e condena articulações para municipalização da água

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), durante o programa semanal “Fala, Governador”, nesta segunda-feira (10), falou grosso sobre a especulação de grandes municípios do Estado se articulando para a municipalização dos serviços de esgoto e água, dizendo que o debate serve para encobrir a privatização da Cagepa [Companhia de Águas e Esgoto da Paraíba].

“As prefeituras não têm um metro de esgoto feito, de encanamento de água feito, e eu fico espantado ao ouvir e ver prefeitos, que são poucos, que fica com uma conversa tentando cobrir uma coisa que é a privatização. 


Na verdade, ninguém quer ficar com o tratamento da água, do esgoto e, tudo que existe, existe porque a Cagepa, porque o Governo do Estado avançou. E foi o Estado que fez. Por exemplo, Campina Grande não tinha tratamento de esgoto, hoje tem 100% de seu esgoto tratado e automatizado”, afirmou.

Ricardo lembrou que o debate existe desde o tempo em que era prefeito de João Pessoa, mas que rejeitou a ideia por pensar nos outros municípios paraibanos que não poderiam ficar sem a contribuição da maior cidade da Paraíba.

“Eu tenho um compromisso tão grande que eu era prefeito de João Pessoa e eu lembro que começaram com esse discurso da municipalização e eu levantei a minha voz, não fui consultado por ninguém, quem governava o Estado me fazia oposição, não levei em conta nada disso. Disse que era contra a municipalização porque eu não podia prejudicar Santa Helena, Santana dos Garrotes, Picuí, Cajazeiras, tantas e todas as cidades do Estado que não poderiam ficar sem o superávit, pelo fato de ser maior a cidade [João Pessoa], e teriam que bancar os investimentos nas demais cidades para que o saneamento possa existir, o abastecimento de água possa existir”, finalizou.



Wscom

Comente aqui com o Facebook: