Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Internauta se manifesta sobre confissão de corrupção pela Odebrecht há 30 anos

A internauta Emília Maria Matias se manifestou sobre a confissão de corrupção que ocorre no Grupo Odebrecht há 30 anos.
"Para a família Odebrecht, corromper tornou-se algo normal, mas, ENTENDAMOS que para MUITOS POLÍTICOS ELEITOS EM NOME DO POVO, SER CORROMPIDO TAMBÉM TORNOU-SE ALGO NORMAL!"
Leia o texto na íntegra:
T⁠⁠rês décadas de corruptores e corrompidos sugando o sangue da nação!
E o senhor Emílio Odebrecht disse que uma coisa que é feita por trinta anos se torna algo normal. Tal afirmação está certa, uma vez que vemos tudo aquilo não causar, àquela família, qualquer estranheza ou drama de consciência.

A partir da repetição contínua de um ato, este se incorpora ao modo daquela pessoa agir. Como um assassino que a cada morte que pratica, vai se acostumando e, com o tempo, não tem sentimento algum em relação àquele ato ou às pessoas lesadas por ele. Aquilo tornou-se apenas um negócio, o seu "ganha-pão".
Para a família Odebrecht, corromper tornou-se algo normal, mas, ENTENDAMOS que para MUITOS POLÍTICOS ELEITOS EM NOME DO POVO, SER CORROMPIDO TAMBÉM TORNOU-SE ALGO NORMAL! Como se não houvesse outra forma de se administrar a coisa pública, outra forma de se fazer política, outra forma de se GANHAR O PÃO!
Na verdade, no nosso Brasil, para a maioria eleita, 'ser político' tornou-se profissão. E, de uma maneira aviltante e sem pudor algum, para essa maioria, ser corrupto tornou-se o modus operandi de se fazer política.
Como não existe crime sem sua definição prevista em lei, observemos que só existe o corruputor quando há aquele que se deixa corromper, e vice-versa.
Hoje, olho para esse imenso mar de lama em que essas pessoas nadam, de forma absolutamente "normal", como se em uma limpa piscina estivessem, e tenho a impressão de uma septicemia a se instalar em nosso país. Esta impressão me faz estremecer.
Não sou político-partidária. Acredito que o partido ou o político desonesto deve ser punido!
Também, não sou apolítica!
Neste momento, o meu coração e a minha mente clamam ao Senhor dos Exércitos, para que Ele tenha misericórdia desse povo, o povo que sou eu!
E choro diante da nossa culpa por, através do voto, assinarmos uma procuração legitimando esses representantes eleitos e reeleitos inúmeras vezes, ainda que respondendo a processos, e com a imunidade parlamentar livrando-os de se apresentarem diante da Justiça como nós - o povo - 'simples mortais'!
Mortais que vão às ruas com suas panelas, cujo som não clama pela garantia de direitos seus, conquistados com anos de luta por outros que já se foram, mas que se une à voz daqueles que tudo fazem para que esses vergonhosos e tristes 30 anos de corrupção endêmica não sejam interompidos.
A minha esperança está no SENHOR! Que Ele tenha misericórdia do nosso Brasil!
"Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor". (Salmos 33:12a)
Emília Maria Matias Acioli de Lima é arquiteta e urbanista, mas sem exercer. Funcionária pública federal. Mora em João Pessoa e ama escrever. 

WScom

Comente aqui com o Facebook: