Últimas Notícias

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Dólar opera em queda em relação ao real, seguindo abaixo de R$ 3,10

O dólar opera em queda nesta quarta-feira (5), com o mercado ainda repercutindo o adiamento pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do julgamento da chapa Dilma-Temer, e também na expectativa de ingresso de recursos no país com a regularização de ativos no exterior, captações e aberturas de capital.

O Banco Central não anunciou intervenção no mercado de câmbio. Em maio, vencem US$ 6,389 bilhões em swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares.


Cenário externo e local

Segundo a agência Reuters, dados mais fortes sobre a criação de vagas no mercado privado de trabalho norte-americano, continham movimentos de baixa da moeda norte-americana diante de expectativas de maiores juros nos Estados Unidos, o que aumentaria a atratividade para recursos aplicados em outros mercados, como o brasileiro.

A ata da última reunião do Federal Reserve mnostrou que a maioria das autoridades do BC dos EUA acha que o banco central dos Estados Unidos deveria adotar medidas para começar a reduzir seu portfólio de US$ 4,5 trilhões ainda este ano desde que a economia tenha o desempenho esperado.

Na véspera, a maioria dos ministros do TSE decidiu ouvir mais quatro pessoas no julgamento da chapa Dilma-Temer e ainda conceder, após os depoimentos que ainda não têm data, novo prazo de cinco dias para que as partes apresentem as alegações finais, resultado em sintonia com as pretensões do Palácio do Planalto de adiar, ao máximo possível, o desfecho do caso.

O temor do mercado é de que o governo do presidente Michel Temer ficasse ainda mais refém de negociações políticas para aprovar no Congresso Nacional reformas, sobretudo a da Previdência, considerada essencial para colocar as contas públicas do país em ordem.

A trajetória de baixa do dólar também vinha de expectativas de entrada de mais recursos externos, via nova etapa de regularização de recursos mantidos no exterior e abertura de capital da Azul, nesta semana. Investidores também citavam possibilidades de novas captações de empresas.

O BC informou que em todo mês de março, o ingresso de dólares na economia brasileira superou a retirada de valores em US$ 2,87 bilhões. No acumulado do primeiro trimestre deste ano, a entrada de recursos também foi superior à saída, em US$ 1,96 bilhão.

Na terça-feira, o dólar fechou em queda pelo terceiro dia de negócios seguido. A moeda norte-americana caiu 0,55%, a R$ 3,0978, após chegar a R$ 3,0928 na mínima do dia. No ano, o dólar tem queda acumulada de 4,67% sobre o real.



G1

Comente aqui com o Facebook: